TCO: investir na compra ou no aluguel de frota?

TCO: investir na compra ou no aluguel de frota?

Quando um empresário decide investir na compra ou no aluguel de frota, um dos problemas mais comuns que encontra é a questão dos custos inclusos. Isso porque, em boa parte das vezes, é fácil calcular o preço de compra e dos impostos envolvidos na aquisição de um veículo. 

Entretanto, quando a análise para nesse ponto, não demora muito para que o gestor seja surpreendido com o surgimento de outros custos que não foram considerados durante a compra, como seguros, manutenções preventivas e corretivas, entre outros. Até mesmo o aluguel de um veículo não está livre de custos indiretos, que devem ser analisados na hora de optar pelo aluguel de frota.

Para evitar sustos no orçamento, falaremos, no artigo de hoje, sobre como funciona o Custo Total de Propriedade e o de Mobilidade, e qual deles é o melhor para a gestão da sua frota de veículos. Acompanhe.

Calculando os custos envolvidos na compra ou aluguel de frota

1. TCO

Ao fazer a gestão de uma frota, é preciso estar atento a uma série de custos ocultos e contínuos que, frequentemente, não é considerada durante a compra ou aluguel de frota. Como esse problema é tão comum, uma metodologia tem sido bastante utilizada para otimizar os resultados das empresas.

Conhecido como TCO (Custo Total de Propriedade, em inglês, Total Cost of Ownership), ele consiste em avaliar os custos, diretos e indiretos, incorridos ao longo do ciclo de vida de um ativo, incluindo aquisição, implantação, operação, suporte e aposentadoria. Ou seja, todos os custos envolvidos para manter um veículo funcionando adequadamente dentro de uma empresa.

Esse tipo de análise tem o objetivo principal de determinar se tal investimento trará resultados positivos para o negócio. Normalmente, planilhas de estudo de viabilidade contribuem para o correto gerenciamento de uma frota de veículos.

Digamos que o empresário queira comprar um veículo, mas esteja em dúvida entre dois modelos, sendo que um deles apresenta um bom desconto, por exemplo. Antes de ele fechar negócio, é preciso incluir nesse valor os custos de combustível (de acordo com a autonomia informada pelo fabricante), seguro, depreciação do veículo, sinistralidade, manutenções, a oferta de peças de reposição, etc.

Portanto, dependendo das características de sua frota, aquela economia esperada no veículo mais barato pode se transformar em um aumento de gastos no futuro.

2. TCM

Utilizar a metodologia TCO é indispensável, porém, já existe outra ferramenta que envolve um contexto ainda maior, o TCM (Custo Total de Mobilidade ou Total Cost of Mobility). Além dos fatores cobertos pelo TCO, o TCM inclui custos ocultos. O tempo improdutivo, riscos de colisões, salário e horas extras, tempo desperdiçado em trajetos e a conduta do motorista também podem fazer os custos operacionais da sua frota continuarem subindo e fugindo de seu orçamento se não forem contabilizados.

Diante da dimensão de uma gestão de TCM, é preciso envolver vários setores de uma empresa, analisando e mapeando uma série de indicadores de desempenho, tornando os custos operacionais mais preditivos. Com isso, não é apenas o departamento financeiro que participa da gestão da frota. Setores, como recursos humanos e segurança, apresentam dados relevantes sobre os veículos e seus motoristas, a fim de otimizar os resultados da sua empresa.

Dessa forma, devido à sua abrangência, a metodologia TCM é a mais indicada para a compra e fundamental no aluguel de frota. A terceirização da frota apresenta diversas vantagens e pode eliminar muita dor de cabeça de sua equipe, contribuindo amplamente para o aumento da produtividade. Entretanto, os custos ocultos precisam ser bem planejados, a partir de análises aprofundadas das características e dos indicadores do seu negócio. Somente assim será possível determinar quanto um investimento realmente agregará valor à sua empresa.

E você, como tem feito a gestão da sua frota? Conhece alguma dica de como melhorar a eficiência de sua frota? Compartilhe sua experiência conosco nos comentários e continue acompanhando nosso blog.

Comentários do Facebook
Fechar Menu