fbpx
Gasolina aditivada ou comum: qual é a diferença?

Gasolina aditivada ou comum: qual é a diferença?

De forma recorrente, na hora de abastecer o carro, ouvimos o frentista perguntar se vamos querer a gasolina aditivada, comum ou premium. É comum, também, escutarmos que o combustível comum pode conter sujeiras e que a gasolina aditivada não apresenta diferencial algum. Além desses comentários, há que diga, também, que optar pela gasolina premium é “jogar dinheiro fora”.

Essas afirmações, na verdade, não passam de mitos. Para ajudá-lo a entender melhor a questão, no post de hoje, vamos abordar as diferenças entre esses tipos de combustíveis e o que elas significam para os veículos da sua empresa. Acompanhe!

GASOLINA COMUM

A gasolina comum é assim chamada por não conter aditivos de limpeza e dispersantes. Portanto, ao longo do tempo, pode ocorrer o acúmulo de detritos no motor e no sistema de combustão.

Esse tipo de combustível é indicado para veículos que terão um uso mais intenso e contínuo, por exemplo, no caso de viagens. Isso porque, em longos e ininterruptos trajetos, a gasolina não terá tempo de “envelhecer” no tanque e deixar resíduos de carbonização na câmara de combustão, já que o veículo estará rodando e queimando todo o combustível.

GASOLINA ADITIVADA

Enquanto isso, a gasolina aditivada é composta por uma série de produtos “detergentes” especiais misturados ao combustível, que serve para limpar o tanque. Cada bandeira de posto de gasolina faz o próprio coquetel, e a sua eficiência varia de acordo com a qualidade das substâncias. Basicamente, todas as gasolinas aditivadas possuem detergentes para desprender a sujeira e dispersantes para que ela seja eliminada. Entre os aditivos, estão antioxidantes e anticorrosivos.

E A GASOLINA PREMIUM?

Já a gasolina premium também possui aditivos de limpeza. No entanto, seus componentes são considerados especiais, pois contêm mais octanas (o que faz com que o combustível seja indicado para veículos com alta taxa de compressão, permitindo um total aproveitamento do potencial do motor). Além disso, esse tipo de gasolina favorece o sistema de injeção do veículo e emite menos enxofre durante a queima, causando, assim, menos impacto no meio ambiente, já que polui menos.

Usualmente, esse tipo de gasolina é mais caro. No entanto, o preço mais alto desses combustíveis considerados especiais acaba por se justificar no longo prazo, pois seu veículo permanecerá com o motor limpo.

Algumas marcas de luxo, como BMW e Mercedes, possuem motores de alta compressão e que exigem o uso de combustível premium para evitar que tenham seu desempenho e potência prejudicados.

Para os outros carros, os especialistas dizem que o uso de combustível regular é suficientemente bom, a menos que o fabricante indique o premium.

A verdade é que o consumo, independentemente do tipo de combustível, não apresenta uma diferença mais expressiva, além do fator limpeza. Os três tipos de gasolina comercializados no Brasil são, por força de lei federal, misturados com 20% a 25% de álcool anidro.

Caso os veículos da sua frota costumem ser abastecidos com a gasolina comum, mas você deseja passar para a gasolina premium, o recomendado é começar essa transição gradativamente. Isto é, adicionar 10% de gasolina premium e 10% de gasolina aditivada junto com a comum, aos poucos.

Muitas empresas com frotas preferem a gasolina premium por oferecer maior durabilidade para o motor e seus componentes, manutenção da limpeza interna de tubulações, bicos e câmara de combustão, além do fator sustentabilidade: isto é, menos poluição.

E então, ficou clara a diferença entre gasolina aditivada, comum e premium? Deixe sua mensagem nos comentários e até a próxima!

Comentários do Facebook
Fechar Menu