Por que investir em segurança na gestão de frotas?

Por que investir em segurança na gestão de frotas?

Cuidar dos colaboradores durante a sua jornada é dever do empregador que, ao investir em segurança na gestão de frotas e saúde no local de trabalho, também está se precavendo contra possíveis fatalidades, lesões, acidentes e problemas legais. Assim, a empresa terá menos custos com indenizações, despesas médicas e investigações de acidentes, evitando duras penalidades judiciais.

Além disso, a segurança no local de trabalho é um aspecto importante entre aqueles que estão em busca de uma nova oferta de emprego. Quando existe uma clara preocupação com o bem-estar e a segurança no ambiente de trabalho, é possível perceber uma melhora significativa da satisfação dos seus funcionários, o aumento da produtividade e a atração de novos talentos para sua organização.

Pensando nesse aspecto, apresentaremos, neste artigo, alguns pontos que podem ajudar a melhorar a segurança na gestão de frotas. Acompanhe a seguir!

A segurança na gestão de frotas

Muitos funcionários negligenciam a segurança com base na suposição de que seu trabalho não envolve riscos. A verdade é que até mesmo na gestão de uma frota de veículos, sendo eles leves ou pesados, existem níveis diferentes de exposição a riscos e doenças.

Às vezes, é nas pequenas empresas que estão os maiores riscos. Portanto, é preciso se precaver contra presença de perigos, por menores que sejam, a fim de proteger sua equipe e sua empresa.

Lesões resultantes de exposição prejudicial no local de trabalho ou de acidentes de trânsito é uma realidade crescente, e o pagamento de indenizações se tornou um assunto cada vez mais recorrente em processos judiciais. O resultado desse ciclo pode abalar a estabilidade de qualquer negócio, e é por isso que os empregadores precisam investir em segurança no trabalho.

A importância dos treinamentos para a segurança na gestão de frotas

Inicialmente, o treinamento de segurança inclui o estudo do histórico de incidentes. As empresas precisam aprender com os acidentes e doenças que afetaram a saúde dos seus trabalhadores no passado. É preciso estudar cada incidente e fazer as alterações necessárias nas políticas e nos procedimentos para evitar que riscos semelhantes ocorram no futuro.

Dessa forma, o treinamento de segurança na gestão de frotas precisa se estender além da inserção do colaborador ao local de trabalho. Ele também deve abranger orientações quanto às situações em que as tarefas mudam ou quando as condições de trabalho sofrem modificações, alertando sobre os melhores procedimentos. Sem essa compreensão das práticas de segurança relacionadas ao seu dia a dia, seu colaborador estará em maior risco de acidentes, doenças ou até mesmo morte no local de trabalho.

As Normas Regulamentadoras (NRs)

As Normas Regulamentadoras (NRs) são um conjunto de requisitos e procedimentos de segurança e medicina do trabalho. Elas são obrigatórias entre as empresas privadas, públicas e os órgãos do governo que tenham empregados contratados sob o regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Existem 36 NRs vigentes, cada uma com seus parâmetros e exigências que contribuem para a segurança do trabalho. Algumas delas são mais voltadas para o setor de transportes, como a NR-11, que define os requisitos de segurança a serem observados com relação à armazenagem, ao transporte e à movimentação de materiais, e a NR-20, voltada para o transporte de líquidos inflamáveis e combustíveis.

Segurança no trânsito

Em empresas com frotas de veículos, a segurança no trânsito também deve ser levada em consideração. É preciso se certificar de que todos os veículos da organização sejam inspecionados a cada mês, que as manutenções preventivas estejam em dia e que os reparos necessários sejam feitos o mais rapidamente possível.

Além disso, os motoristas devem ser orientados a verificar as luzes de freio, a pressão dos pneus, o nível da água e a quantidade de combustível no tanque. Cursos de direção defensiva também são importantes para que os condutores saibam identificar situações adversas nas estradas e quais são as melhores ações a serem tomadas diante de um risco.

Tudo isso ajuda a evitar acidentes, que causam perdas materiais e de vidas. Infelizmente, os acidentes de trânsito e de trabalho são comuns, e, como gestor de uma frota, é seu trabalho ajudar a proteger seus funcionários e garantir seu bem-estar, bem como a boa operação da empresa.

E você, tem adotados medidas de segurança na gestão de frotas? Ficou com alguma dúvida sobre a importância desse investimento? Conte pra gente pelos comentários e até a próxima. 

Comentários do Facebook
Fechar Menu