9 perguntas que o gestor deve se fazer sobre gestão de frota

9 perguntas que o gestor deve se fazer sobre gestão de frota

Existem algumas perguntas essenciais que devem ser respondidas sobre a sua própria gestão de frota, principalmente se o objetivo é uma operação mais eficaz. 

Pensando nisso, elaboramos as 9 perguntas que todos os gestores devem saber responder, e veja como elas podem auxiliá-lo na gestão de frota eficaz.

1. “Quanto custa minha frota?”

Você precisa considerar todas as variáveis que estão ligadas direta ou indiretamente à sua gestão de frota. É necessário levar em consideração os gastos fixos, que independem da demanda do operacional, e os custos variáveis (que variam de acordo com as distâncias que são percorridas para a realização das operações).

Para fazer o cálculo, basta dividir os valores de cada mês pela quilometragem que foi rodada nesse mesmo período. No caso de licenciamento, seguro obrigatório e pagamento de IPVA, imposto sobre o veículo, licenças que realizamos anualmente, deve-se dividir esses valores por 12 (meses), atribuir um valor para cada mês e dividir pela quantidade de quilômetros rodados no período.

Além dessas, também são importantes variáveis como o TCO (Custo Total de Propriedade – Total Cost of Ownership, relacionado à compra e manutenção de veículos) e o TCM (Custo Total de Mobilidade – Total Cost of Mobility que envolve os custos relacionados ao comportamento dos motoristas da empresa, como os relacionados a acidentes e outros sinistros).

Entretanto, certas variáveis são ignoradas por alguns gestores, que acabam não monitorando-as, e esse é um grande erro que impacta não apenas em custos maiores com manutenção, mas também na boa operação de sua empresa. Não quer cometer esses erros? Para conhecer um pouco mais sobre essas variáveis, baixe nosso e-book.

2. “Os condutores da minha empresa conhecem as políticas de gestão de frota?”

Na gestão de frota eficaz, é fundamental focar no treinamento dos funcionários, para que eles possam atuar de acordo com as políticas de gestão de frota.

Se certificar de que os colaboradores conhecem e compreendem todas essas diretrizes, faz parte do processo, por isso, elas devem ser comunicadas aos profissionais desde seu momento de contratação, sendo reforçadas em campanhas de comunicação interna da empresa.

3. “Como usamos as informações de monitoramento e telemetria?”

A telemetria é a principal ferramenta da atividade do gestor, afinal, como afirmou Peter Drucker, somente “o que pode ser medido, pode ser melhorado”. No formato analógico, o acompanhamento é feito sensor a sensor. Se você precisa ler, por exemplo, o RPM (conta-giros) do veículo, é preciso instalar um fio no sensor responsável pelo RPM.

Além disso, é possível realizar a leitura de telemetria por meio da central eletrônica do veículo. Em modelos pesados, a central troca informações com os componentes eletrônicos do veículo pela rede CAN (Controller Area Network).

4. “Como fazemos a gestão de multas e pontuação de nossa frota?”

A gestão de multas está relacionada com a conscientização do motorista responsável pelos veículos e, também, pelas suas condições, pois o estado físico da frota deve estar sempre preservado.

Além disso, é fundamental ficar atento ao excesso de carga ou de passageiros, pois essa é uma infração muito comum em frotas.

5. “Nossa frota está dimensionada de acordo com nossas necessidades?”

É interessante levar em consideração o tamanho da frota e as suas necessidades. Afinal, a demanda pode variar no decorrer do ano. Em alguns casos, as frotas acabam crescendo sem que se tenha um controle sobre elas, e isso pode acarretar problemas no futuro, fazendo com que a empresa perca dinheiro. Por isso, essa análise deve ser contínua e realizada de modo recorrente.

Por isso, é muito importante fazer um bom dimensionamento da frota, de forma a evitar os gastos exagerados, conseguindo lidar com as demandas e evitando os veículos parados (e os custos disso).

6. “Como é feita a gestão dos gastos com manutenção de nossa frota?”

É preciso ficar atento à manutenção preventiva para lidar com os itens básicos, como os equipamentos de segurança, limpadores de para-brisas, nível de óleo, sistema de iluminação do veículo, entre outros.

Além disso, deve-se ficar de olho, também, na manutenção operativa, que diz respeito aos problemas e defeitos apresentados pelos veículos em razão do desgaste e do uso constante. Ela acontece quando o motorista percebe, durante o trajeto, possíveis problemas no veículo, e avisa ao gestor para que sejam tomadas as devidas providências.

7. “Qual é a idade média de nossa frota?”

Na gestão de frota eficaz, é fundamental conhecer todos os veículos e fazer uma média de sua idade, para perceber se ela precisa ser renovada ou não. Além disso, é preciso conhecer desde o veículo mais antigo da frota até os mais novos. Isso porque cada carro da frota possui sua peculiaridade e conhecendo-as bem torna-se possível mapear a curva de manutenção dos veículos ao longo do período de sua utilização. 

8. “Frota própria ou terceirizada?”

Uma importante decisão que o gestor precisa considerar é se vai investir em uma frota própria ou optar por uma terceirizada. Para chegar a essa definição, é fundamental levar em conta os possíveis gastos com os veículos (desde a aquisição até outros tipos de pagamentos e impostos) e realizar levantamentos a respeito do que será gasto no caso de terceirização.

Assim, dependendo do tamanho da frota, é possível encontrar a resposta ideal para as necessidades da sua empresa. Além disso, existe a possibilidade de ter uma frota própria e investir, de acordo com a demanda, em alguns veículos terceirizados.

9. “Como reduzir os impactos ambientais gerados por nossa frota?”

De maneira geral, para reduzir os impactos ambientais, é fundamental investir em veículos modernos, que, geralmente, são mais econômicos e menos poluentes, além de pensar, também, na possibilidade de ter alguns carros híbridos na frota.
Outra possibilidade interessante são os carros elétricos, que já estão sendo incluídos na realidade de muitas empresas.

Viu como é importante conhecer as respostas dessas perguntas para ter uma gestão de frota eficaz? Quer continuar informado sobre técnicas de gestão e a importância da terceirização de frotas? Continue acompanhando nosso blog para mais novidades e até a próxima!

Comentários do Facebook
Fechar Menu