Pagar aluguel de bens é um bom negócio? Blog Maestro Frotas




Pagar aluguel de bens é um bom negócio?

Utilizar um bem alugado em vez de comprá-lo, seja este uma casa, um carro ou um escritório, pode trazer muitas vantagens financeiras. Quem pensa que pagar aluguel significa perder dinheiro, poderá se surpreender ao descobrir que, na maioria das vezes, essa é a melhor escolha a se fazer. Em função da praticidade e da redução de custo que esse modelo proporciona, a tendência atual do mercado é justamente substituir o “ter” pelo “usar”.

Mas quais são os prós e os contras de pagar aluguel em vez de financiar a compra da casa própria? É preferível ter o próprio carro ou alugar um anualmente de uma locadora? Comprar o imóvel do escritório ou alugá-lo? Conheça, a seguir, as vantagens financeiras de pagar aluguel em comparação com a compra de bens.

As vantagens de pagar aluguel de um imóvel

Morar de aluguel pode ser bem mais interessante do que financiar a compra da casa própria. Alugar um imóvel não exige um investimento tão grande quanto o de uma entrada nem envolve financiamentos bancários ou custos de transação.

Mesmo que você tenha algum dinheiro guardado disponível, pode valer mais a pena aplicá-lo e pagar aluguel com o valor do rendimento. Lembre-se, também, que a manutenção de um imóvel envolve uma despesa significativa, que geralmente é assumida pelo proprietário e pode ser evitada com o aluguel.

Além disso, a locação facilita a escolha do endereço onde a pessoa quer morar e possibilita que ela tenha maior mobilidade. Esse quesito é importante, principalmente, para quem precisa se mudar com frequência, seja para trabalhar ou estudar, por exemplo. Além disso, caso a sua renda não acompanhe o valor do aluguel, você sempre pode procurar uma opção mais barata.

Por que vale mais a pena alugar um escritório?

Atualmente, as grandes cidades brasileiras sofrem com a especulação imobiliária, que pode fazer com que o sonho de ter o próprio imóvel se torne um pesadelo – principalmente para quem pretende morar em áreas nobres.

Além do custo elevado para adquirir o imóvel, ter o próprio escritório exige gastos com mobília, equipamentos, IPTU, seguro fiança e obrigatório, materiais de consumo (limpeza, café), internet, água, luz, telefone, manutenção, pessoal de suporte (secretária, TI), e possíveis investimentos em reformas do imóvel. Algumas dessas despesas podem ser abatidas, dependendo do tipo de imóvel que é alugado.

Uma tendência entre as startups e os profissionais liberais é optar por escritórios de coworking, um espaço de trabalho compartilhado do qual todos podem se beneficiar, mantendo sua autonomia. As despesas são todas divididas, desde a infraestrutura ate os gastos com luz, IPTU, telefone, internet, etc. Desse modo, a redução de custos é bastante significativa.

Por que compensa pagar aluguel de um carro?

Muitas vezes, é mais viável pagar para usar um veículo do que comprá-lo. Adquirir um carro implica em muitas despesas, incluindo entrada, parcelas mensais e dos juros de financiamento, gastos com revisões, seguro, manutenções, IPVA, etc. Sem contar a desvalorização muito rápida que o carro sofre logo após sair da loja. 

Atualmente, é viável alugar um carro por longos períodos, de 12 ou 24 meses. A grande vantagem é que aderir a esse serviço custa cerca de 20% mais barato que comprar um veículo novo. Na mensalidade do carro, já estão inclusos IPVA, licenciamento, seguro e revisões programadas.

O compartilhamento de automóveis é uma opção

Quando se fala pagar aluguel de um carro, muita gente pensa nas locadoras tradicionais, mas o compartilhamento de automóveis segue outro modelo, no qual qualquer pessoa pode colocar o próprio carro para ser locado a outro usuário por meio de uma plataforma online.

De acordo com o Global Automotive Consumer Study: Future of Automotive Technologies, realizado em 17 países, em 2016, a aceitação do compartilhamento de automóveis cresce a cada ano em todo o mundo, inclusive no Brasil. O estudo mostrou que 55% dos brasileiros que usam veículos compartilhados para se locomover dispensariam a compra de carro próprio, e entre os jovens esse número sobe para 62%.

As vantagens da terceirização de frotas

A terceirização de frotas vem se consolidando no mercado, graças às vantagens financeiras, operacionais e de eficiência que traz para as organizações. O aluguel sai mais em conta do que manter veículos próprios, já que a manutenção, revenda e renovação da frota ficam por conta da locadora.

Esse modelo é um aluguel de longo prazo com uma série de serviços agregados, como assistência 24 horas, manutenção, documentação, logística, seguro e gestão de sinistro. Esses benefícios possibilitam a diminuição de custos e ganho de desempenho para os negócios.

Com a adoção da terceirização, uma empresa pode reduzir cerca de 25% os custos operacionais com veículos. Isso porque a locadora consegue negociar em escala com fornecedores e oficinas de manutenção, repassando esse ganho para seus clientes através de uma tarifa mensal de locação competitiva e justa.

Segundo a Associação Brasileira de Locadores de Automóveis (ABLA), existe mais de 11 mil empresas de locação de veículos ativas junto à Receita Federal. O faturamento nacional com a locação de veículos de automóveis e comerciais leves atingiu R$ 12,1 bilhões no ano passado, e a terceirização de frotas (45%) teve a maior participação no faturamento.

Como você pode notar, pagar aluguel pode oferecer muitas vantagens em relação à aquisição de bens, nos mais diversos setores. Muitas empresas já oferecem serviços de aluguel adequados a cada tipo de negócio e suas respectivas áreas de atuação. Desse modo, é possível reduzir custos com infraestrutura e máquinas, além de desfrutar de uma ampla gama de benefícios e serviços agregados.

Você já utiliza bens alugados, como imóveis e transportes, em sua empresa? Achou esse modelo mais vantajoso? Compartilhe suas experiências conosco e até a próxima.

Comentários

comentários